terça-feira, 29 de junho de 2010

Filme cristão produzido por Kaká é distribuído gratuitamente durante a Copa

No documentário, Kaká declara a sua fé em Jesus


O jogador da Seleção Brasileira de futebol Kaká, promoveu nesse domingo (27), na cidade de Johannesburgo, na África do Sul, a estreia mundial de um vídeo cristão produzido por ele mesmo, chamado “Kaká – Este é o ritmo do meu jogo”, no qual o camisa 10 da Seleção declara a sua fé em Jesus e diz que “todos têm a necessidade de uma liderança, de condução, de saber para onde ir”.

Um trailer do filme foi distribuído na sexta (25). “Eu creio que Deus tem um propósito pra vida de cada um de nós. E acredito que o meu é pelo esporte, pelo futebol, levar o nome de Jesus Cristo”, diz o jogador na capa do DVD.

O atleta do Real Madrid costuma comemorar seus gols apontando para cima, agradecendo a Deus. Além disso, ele tem uma mensagem sobre Jesus nas suas chuteiras personalizadas.

Kaká pretende com o DVD causar impacto com o seu testemunho sobre Cristo para muitas pessoas de diferentes nações, utilizando a sua influente posição como jogador para benefício do Reino de Deus.

O filme documentário em DVD está sendo distribuído gratuitamente para um milhão de pessoas que assistem a Copa do Mundo na África do Sul. De acordo com o blog flogvip.net/kakacara (Em Inglês), as pessoas estão recebendo o DVD com alegria.

fonte: www.cpadnews.com.br

segunda-feira, 28 de junho de 2010

Dia 27.06 (noite) - Coordenador da UAADEG na AD Belém Setor 53 - Congregação Jardim da Estação - Congresso do CAADEJE

















Dia 26.06 (noite) UAADEG - Grupo C no Encontro dos Adolescentes da AD Belém - Setor 26 Carapicuiba


UAADEG louvando ao Senhor Jesus!



A Coordenação da UAADEG agradece a excelente cooperação das congregações que tão bem representaram o Grupo C da UAADEG na AD Belém - Setor 26 Carapicuiba;
*
Novo Recreiro - Tiago e Maria de Lourdes
Cabuçu 1 - Marivaldo e Cíntia
Vila Barros - Sidney
Bela Vista - Josias e Jackson Filho
Vila União 1 - Dário e Edna
Mikail 1 - Sidcley
Jd. Paraiso - Roni e Dani
*
Nosso muito obrigado ao irmão Celso (Coordenador do Grupo C) e irmã Mônica (Regente do Grupo C), pelo lindo trabalho realizado!
*
Na pessoa do Pr. Wellington Junior agradecemos os dirigentes das respectivas Congregações.
A Deus toda glória!!!

domingo, 27 de junho de 2010

Dia 26.06 - (tarde) Coordenador da UAADEG no Encontro dos Adolescentes da AD Belém - Setor 26 Carapicuiba

Templo Sede/AD Belém - Setor 26 Carapicuiba
***
Conjuntos AD/Osasco, AD Carapicuiba e AD Embu Guaçu
Cantor Lucas Ribeiro e Ev. André
***



Coral EAADEC louvando ao Senhor
Pr. Alexandre Junior, Pr. José Ivanildo e Ev. André Rodrigues
Coordenador UAADEG, Pastor Setorial e Coordenador EAADEC

quarta-feira, 23 de junho de 2010

PESQUISA: TV diminui conserva entre pais e filhos

Para cada hora de televisão ligada, os pesquisadores descobriram que as crianças, em média, deixaram de ouvir 770 palavras.



Um estudo de duas instituições dos Estados Unidos – a Universidade de Washington (EUA) e o Instituto de Pesquisas Infantil de Seattle – mostram que conversas entre crianças e seus pais diminuem consideravelmente quando uma televisão está ligada por perto, mesmo que os espectadores não prestem muita atenção ao que é exibido.

Os pesquisadores equiparam 300 crianças entre dois e quatro anos de idade com um gravador, e registraram tudo que elas diziam e ouviam durante um dia inteiro, uma vez por mês, ao longo de dois anos. Depois, um programa analisou as gravações. Para cada hora de televisão ligada, os pesquisadores descobriram que as crianças, em média, deixaram de ouvir 770 palavras de um adulto – uma diminuição significativa em relação ao período em que a tevê permanecia desligada.

De acordo com o doutor Dimitri Christakis, coordenador do estudo, "algumas dessas reduções provavelmente se devem ao fato de que a criança é deixada sozinha diante da televisão. Mas fica claro também que os adultos, apesar de presentes, são distraídos pela tela e não interagem com a criança de forma perceptível”.

A pedagoga e jornalista Telma Bueno, que atua no setor de Educação Cristã da Casa Publicadora das Assembleias de Deus (CPAD), disse que a diminuição do diálogo familiar é um dos principais resultados negativos da exposição excessiva da mídia. “Os pais já não conversam como deveriam com seus filhos, pois o tempo que lhes sobra é gasto diante da “telinha”, onde o silêncio é exigido”.

A pedagoga fornece algumas dicas aos pais para combaterem os perigos da TV. “Procure dedicar mais momentos para estar com seus filhos. A sua companhia, com certeza, é melhor do que a das apresentadoras dos programas infantis. Estabeleça um horário e confeccione um calendário com dias, horas e programas que as crianças possam assistir; se a criança ficou uma hora assistindo à TV, depois ela deve brincar com os colegas ou sozinha”.

Telma Bueno ainda ensina que os pais devem assistir, pelo menos, a metade do programa que seu filho está assistindo, pois só assim terá condições de discutir com ele o comportamento dos personagens. “Faça algumas considerações. Você poderá dizer: Esse personagem agiu de modo correto? O que a Palavra de Deus nos diz sobre isso? As crianças gostam de ser provocadas a opinar, a falar o que pensam”.

Outra saída é procurar adquirir alguns vídeos evangélicos para as crianças. Existem excelentes trabalhos no mercado. E nunca use a televisão como forma de recompensa. Por exemplo: “Você comeu tudo; agora pode ver TV”.

Os pais podem pedir às crianças para fazer uma lista de cinco coisas que gostariam de fazer ao invés de assistir à TV. Depois, discuta com elas o que poderia ser feito de imediato. O objetivo é que a criança perceba que existem atividades mais divertidas.

Em Efésios está escrito: “Portanto, vede prudentemente como andais, não como néscios, mas como sábios, remindo o tempo, porquanto os dias são maus”, Ef. 5.15,16. Telma Bueno orienta, por fim, que é preciso investir em atividades saudáveis para não perder o relacionamento com os filhos. A educação cristã também é responsabilidade dos pais, e isso é possível com diálogo. “Não podemos nos calar diante dos estragos que a exposição excessiva diante da telinha vem produzindo”.

Por Lorena Fraga
Redação CPADNews

http://www.cpadnews.com.br/

terça-feira, 22 de junho de 2010

Trabalho só no trabalho ou eu devo levar para casa?


Eclesiastes 3 inicia dizendo “tudo tem seu tempo determinado” e, mais à frente, aponta “também que todo o homem coma e beba e goze do bem de todo o seu trabalho. Isso é um dom de Deus”. Temos, aqui, dois fundamentos: (1) cada coisa em nossa vida tem o seu momento certo; (2) que é preciso separar um momento para desfrutarmos da vida e termos recompensa por nosso esforço diário. Então, levar trabalho para casa é correto? Em princípio, não. Mas acontece. Por quê? Quais as razões?

1) Falta de habilidade para administrar o tempo. Saber administrar o tempo é um dos grandes desafios de cada pessoa em face das urgências e rapidez com que as coisas mudam, movimentam-se ou se desenvolvem. A administração do tempo abrange a atenção despendida a cada uma de nossas diversas atividades, algo tão sério que às vezes nos causa certa angústia. Tanto que, certamente, você já deve ter se deparado com pessoas que gostariam que o dia tivesse mais de 24h para darem conta de todos os compromissos – mas, será que se assim fosse, essas pessoas conseguiriam resolver todas as suas pendências? Ou arrumariam mais coisas para fazer? Lembre-se: “há tempo para todo propósito”. O problema não está no tempo, mas na falta de administração dele, na falta de habilidade para estabelecer prioridades e de se organizar.

E não pense que, ao levar trabalho para casa, você estará sempre acumulando pontos positivos com seus superiores. Há chefes que encaram de forma positiva, percebendo o esforço do funcionário, mas há aqueles que vêem como incompetência (o funcionário não consegue dar conta porque não sabe administrar seu tempo ou porque é lerdo para fazer o que tem que ser feito dentro do horário normal) ou má-fé (o funcionário deixa de cumprir sua tarefa no horário normal, para ganhar mais dinheiro fazendo hora-extra ou parecer esforçado).

A Bíblia, em muitas passagens, fala a respeito da administração do tempo. Em Efésios 5.16, fala em agir "remindo o tempo, porque os dias são maus", sendo que uma tradução mais recente utiliza os termos "usando bem cada oportunidade". Remir, como se sabe, significa salvar, resgatar, adquirir de novo. Essa preocupação com o tempo se liga à fugacidade da vida, ao seu caráter transitório e efêmero. Isso foi retratado por Tiago ao dizer: "Que é a vossa vida? Sois, apenas, como uma neblina que aparece por um instante e logo se dissipa" (Tg 4.14); ao passo que o Salmista disse que "tudo passa rapidamente, e nós voamos" (Sl 90.10).

Há algo que você pode fazer para remir seu tempo? Então faça! Meus alunos precisam estudar a Constituição Federal e outras leis para passarem nas provas. Eu os aconselho a gravar tudo em CD ou MP3 e ouvir no trajeto de casa para o trabalho e vice-versa. Isso é remir o tempo: Descobrir alternativas para realizar tarefas em momentos que não estão sendo aproveitados. Resgate o tempo que você não está aproveitando! Outra coisa: O que você faz que pode ser mecanizado, automatizado, delegado ou, por não ser útil, suprimido? Isso é remir o tempo.


2) Falta de habilidade para definir prioridades. Saber o que deve ser feito agora e o que deve ser deixado para depois. Não perder tempo com coisas inúteis ou sem importância. É aí que entra o planejamento. Você tem um trabalho importante e longo a fazer? Ok, então o primeiro passo é definir a ordem das coisas; os recursos que você dispõe para executar a tarefa; quais os fatores que estão a seu favor e quais os que estão contra; com quem você pode contar para te ajudar; quanto tempo você vai precisar para concluir todo o trabalho; tentar se prevenir para caso aconteça algum imprevisto: obstáculo, dor de barriga, apagão, terremoto... Seja lá o que for! Isso tudo faz parte do planejamento e você precisa parar para pensar nesses detalhes.

Experimente montar um quadro de horários, com todas as suas tarefas – se o tempo está curto, observe o que pode ser cortado ou postergado para um momento mais apropriado. Se tudo é absolutamente importante e imprescindível, e não há nada que possa ser cortado, não se desespere. Realize todas as tarefas da forma mais objetiva possível, sem prejudicar a qualidade do seu trabalho.

Por outro lado, aquele velho ditado: “Não deixe para amanhã o que você pode fazer hoje” – não pode ser esquecido. Tem gente que tem tempo para executar suas tarefas, mas vai adiando, adiando, deixando tudo para a última hora... Até que chega um momento em que não dá mais para adiar e aí tem que correr para recuperar o tempo perdido. Para quem fica adiando tudo, por desleixo ou preguiça, a Bíblia tem um conselho: “Vai ter com a formiga, ó preguiçoso!” (Pv 6.6-11; 30.25). Você quer se dar bem? Então adiante suas tarefas, deixe tudo pronto, encaminhado, separado, organizado. Assim, no momento da conclusão, você não terá preocupações.


3) Não saber dizer “não” quando é preciso. Muitas vezes, alguém precisa ouvir um “não” de nossa parte. Tudo nesta vida tem um limite. E nós mesmos precisamos dizer “não” para alguns caprichos nossos. Se você está sobrecarregado, repleto de prioridades indispensáveis, tem que saber dizer não, por mais que isso doa em seu coração. Nessa hora, é preciso serenidade, sabedoria e argumentos sólidos para fundamentarem a sua negação. Eu sei que é difícil dizer “não”; mas você precisa impor limites para si mesmo e para os outros.

Mas, enfim, digamos que você não tenha dado conta dos afazeres, por mais que tenha tentado seguir todos os conselhos aqui apresentados, e precise realmente levar trabalho para casa. Ok, então leve. Muitas vezes, para melhorarmos de vida, também precisamos fazer um extra. Isso é totalmente aceitável. A única coisa que não pode acontecer é você deixar de lado você mesmo (seu lazer, sua atividade física e espiritual) e as pessoas que você ama (família e amigos), e só pensar em trabalho o tempo inteiro. Todo ser humano precisa de um momento de relaxamento, de estar com a família, amigos etc. Qualquer pessoa que se prive desses momentos por causa do trabalho, um dia acaba surtando e perdendo a saúde e a felicidade, entra em depressão etc.

Então a orientação é: Procure separar bem cada coisa e dar-lhes a devida atenção no seu momento certo (trabalho, família, amigos, igreja e você). Se tiver que levar trabalho para casa, procure ser o mais eficiente possível para que isso não se torne rotina. Respeite o seu momento de descanso (Deus nos deixou esse grande exemplo ao criar o mundo! Ele é o Todo-Poderoso e, mesmo assim, descansou. Você é a imagem e semelhança Dele, portanto, não se prive do descanso semanal). Pratique exercícios físicos (eles ajudam a oxigenar o cérebro, a dar mais disposição para o trabalho e mais saúde – faça pelo menos uma caminhada de 40 a 60 minutos, três vezes por semana. Você se sentirá bem mais disposto, acredite.). Tenha os seus momentos de lazer, de diversão, de comunhão com seus amigos. Trabalhe, mas também aproveite a vida. “O que adianta alguém ganhar o mundo inteiro, mas perder a alma” (Pv 16.26), a felicidade, a saúde e a família?

William Douglas é juiz federal, professor, especialista em Políticas Públicas e Governo; conhecido como “guru” dos concursos, seus livros já venderam mais de 400 mil exemplares. www.williamdouglas.com.br

segunda-feira, 21 de junho de 2010

Dia 20.06 - 13ª Confraternização do Conjunto de Adolescentes Novo Amanhecer da AD Belém Setor 19 - Jd. Primavera 1

Coordenadores, Pr. Alexandre Junior e Pb. Carmelito(dir. da Congregação)

Celso coord. Grupo C
*
Conjunto Novo Amanhecer Louvando ao Senhor Jesus
Feliz Aniversário!!!
Gilvan da Hora - Coord. Adolescentes

Flávio e Gilvan
Coordenadores Conj. Novo Amanhecer
*
Parabéns ao Conj. Novo Amanhecer
Coord. UAADEG!

domingo, 20 de junho de 2010

Testemunho culto da UAADEG na Vila Rica

video

Testemunho da Dayane (Baterista) no culto da UAADEG na Vila Rica

video

Testemunho culto da UAADEG na Vila Rica

video

Dia 19.06 - Grupo D da UAADEG em Confraternização na AD Belém Setor 19 Guarulhos - Congregação Vl. Rica


Willian (UAADEG - Grupo D) e Pb. Sandro Alves(dir. da Congregação de Vila Rica)

Adolescentes Grupo D - louvando ao Sennhor Jesus
*
Pr. Alexandre Junior e Coop. Farley
Coordenadores presentes ao culto

sexta-feira, 18 de junho de 2010

Dia 18.06 - Imagens Confraternização dos Adolescentes da AD Belém Setor 19 - Pq. São Rafael

Pr. Alexandre Juniore e Pb. Davi Caetano
Obreiros e Coordenadores presentes ao culto

Dia 18.06 - 1° Aniversário do Conjunto dos Adolescentes Shalon Adonai na AD Belém Setor 19 - Pq. São Rafael!

Pr. Alexandre Junior - Coordenador da UAADEG
Preletor da Abertura
Walace - Coordenador Local


Pb. Davi Caetano
Dir. da Congregação

1° Aniversário do Grupo de Adolescentes Shalon Adonai

99 anos Assembléia de Deus no Brasil!

quinta-feira, 17 de junho de 2010

Ela foi salva da morte


Por ser filha única do casal César Moisés e Regiane Ulbano do Nascimento Carvalho, Céfora sempre foi alvo de constante atenção desde muito pequena. Seus pais, inclusive, não descuidaram de sua educação religiosa. A primeira Bíblia para crianças foi entregue à menina aos oito meses e ela começou a folhear o livro e observar as gravuras nela contidas. Durante esse período, a família morava em Curitiba e o pai trabalhava com os jovens da igreja. Tudo parecia normal no universo familiar de Céfora, mas aos dois anos e meio de sua vida, as coisas começaram a mudar para a tristeza de seus pais.

Certa vez, depois de um dia estafante, o pai de Céfora chegou em casa e, como de costume, aproximou-se do berço afim de beijar a criança que ardia em febre. Imediatamente a levaram ao hospital, no bairro Sítio Cercado na capital paranaense. Depois de medicada e após uma aparente melhora, a menina foi liberada pelos médicos; mas, no dia seguinte, o quadro clínico de Céfora piorou e ela foi novamente conduzida ao pronto socorro.

Os médicos constataram que o caso era grave e ao convocarem os pais, disseram que a menina precisava ser transferida para outra unidade, pois estava morrendo. Ao ser atendida no hospital Pequeno Príncipe de Curitiba, os médicos diagnosticaram bronco-espasmo e pneumonia dupla. “Naquele momento eu não tive palavras para me expressar, diante do pessimismo dos médicos que afirmavam não ter mais recursos para atender minha filha. O desespero tomou conta de mim. Mesmo assim, consegui manter minha esperança nas promessas que Deus já havia feito a minha filha”, relata Regiane.

Após uma angustiante espera em um leito improvisado no corredor do hospital, ela foi conduzida a um quarto e, durante a noite, sua mãe percebeu que a criança estava com a pele roxa em decorrência de parada respiratória e seus batimentos cardíacos cessaram. “Nesse momento, eu vi a equipe médica se mobilizando para conduzir a Céfora para a UTI. Entrei em desespero e me voltei para Deus; prostrei-me ao chão e pedi misericórdia a Ele”, lembra pastor César Moisés.

Segundo seus pais, a menina que estava praticamente sem vida, reanimou sobrenaturalmente. Mas, apesar do quadro clínico satisfatório, ela ainda permaneceu internada por 10 dias. Nesse período seus pais trataram de anunciar o evangelho para as pessoas que se dirigiam ao local em busca de socorro e para os funcionários do hospital. “Meu pai falou de Deus para os médicos, minha mãe para outras mães que ali estavam com os seus filhos. Dez dias depois eu tive alta do hospital e voltei para casa. Quando tudo parecia perdido, Deus realizou um milagre. Acredito que eu não morri porque o Senhor tem um plano em minha vida”, disse Céfora.

Atualmente a menina tem 12 anos e está cursando o 8º ano do Ensino Fundamental, além de cursar inglês para atender a chamada missionária, prometida por Deus, e que acalenta com todo carinho. Céfora também escreve um blog (www.omundoderebeca.blospot.com), onde ela aborda assuntos relacionados à criação, Ciência, Big Bang e adolescentes, entre outros.

“A Céfora tem sido um presente de Deus para mim. Desde pequena, ela entendeu o meu ministério e o abraçou. Passamos por muitas etapas difíceis na vida e ela acompanhou todas elas. Ainda muito nova, Deus a usava para transmitir mensagens de incentivo para mim”, destaca pastor César Moisés.

Por: Eduardo Araújo

quarta-feira, 16 de junho de 2010

ENCONTRO GERAÇÃOJC EM TAUBATÉ

ENCONTRO GERAÇÃOJC EM TAUBATÉ
EVENTO GRATUITO SERÁ REALIZADO
NOS DIAS 23 E 24 DE JULHO EM SÃO PAULO
por ASSESSORIA DE IMPRENSA CPAD

Últimos ajustes para mais uma edição do Encontro Geração JC. Desta vez, a cidade de Taubaté, em São Paulo, receberá o evento nos dias 23 e 24 de julho. Segundo os organizadores do Encontro, são aguardados cerca de 1,5 mil jovens na Assembleia de Deus em Taubaté (SP).
Na programação consta a abertura na sexta-feira, 23, à noite e contará com a participação do pastor José Wellington Junior, presidente do Conselho Administrativo da CPAD.
Como nas outras edições, no sábado durante a manhã e tarde serão realizadas palestras sobre Vida Profissional, Comportamento, Namoro e Casamento, Vida Espiritual e Chamada Ministerial. Os palestrantes serão: o diretor-executivo da CPAD, Ronaldo Rodrigues de Souza; o pastor e jornalista Silas Daniel; o pastor e psicólogo Jamiel Lopes e a psicóloga Valquíria Andréia. A noite, o encerramento da programação com a ministração da Palavra de Deus. Os cantores da Patmos Music também participarão do evento.
Como parte das Comemorações do Centenário das Assembleias de Deus do Brasil, o Encontro GeraçãoJC é organizado pela CPAD e tem a proposta de incentivar a juventude cristã nas diferentes áreas da vida.
As inscrições gratuitas podem ser feitas através do hotsite do evento
http://www.cpad.com.br/encontrojc-sp/index.html
ou pelos telefones 21-2406.7400 ou 21-2406.7352.

terça-feira, 15 de junho de 2010

As particularidades de se ensinar aos adolescentes

Três pontos fundamentais para se obter sucesso em sala de aula


O adolescente vive uma fase de muitos sentimentos e emoções, onde ele expressa suas forças e fragilidades, sua inteligência e irreflexões, bem como suas necessidades de aprender muitas coisas proveitosas para o presente e futuro de sua vida. É uma busca constante que conduz o pequeno jovem a querer encontrar respostas para seus questionamentos infindos sobre vários aspectos da vida. Nesse momento da vida, os conceitos, os conhecimentos e os propósitos que traçarão o seu futuro podem ser definidos.

Muitos adolescentes, considerados pelos pais ou parentes como já tendo maturidade suficiente para tocar a vida sem a companhia de “gente grande” por perto, são deixados sozinhos na maior parte do dia para cuidarem de suas próprias vidas e, às vezes, dos irmãos menores. É aí que está o perigo, pois empurrar os pequenos jovens, ainda em vários aspectos indefesos, para as piores práticas já vividas por alguns. Quando fogem do controle dos pais, eles podem seguir muitos caminhos errados e permitirem que suas vidas sejam influenciadas de várias formas.

Ensinar adolescentes é um grande desafio, seja no lar, na escola pública ou particular, sejam as disciplinas da vida ou do curso, ou ainda a Palavra de Deus através da Escola Dominical. E a complexidade do problema aumenta a cada ano que passa. São vários os fatores que concorrem para o aumento da problemática da educação de adolescentes. Alguns desses fatores são a ausência dos pais na vida estudantil de seus filhos, as más companhias, a influência de alguns meios de comunicação, o despreparo de grande parte dos pais e professores, e por último a falta de perspectiva de vida da maioria de nossos pequenos jovens. Mas, qual deve ser a nossa atitude, como Igreja do Senhor? O que temos feito para conquistar os nossos adolescentes? Como temos contribuído para atraí-los para os caminhos do Senhor? Esses são questionamentos comuns que surgem quando contemplamos atitudes e comportamentos de muitos jovens adolescentes.

Neste pequeno ensaio, consideraremos três pontos fundamentais para a análise e abordagem do presente tema.


Conhecer o adolescente

As primeiras e as maiores crises enfrentadas pelos adolescentes começam no próprio lar com os pais, já que, infelizmente, eles não estão preparados para lidar com as mudanças pelas quais os filhos sofrem. Os pais têm dificuldades para tratar da adolescência, quando os filhos não agem como crianças, como eles estavam acostumados; nem têm atitudes de adultos, porque ainda não têm essa percepção. Portanto, a vida em família tem sua pior fase quando os filhos entram na adolescência, principalmente quando não existe Deus nos corações para controlar essa situação. É inevitável surgir os desentendimentos, discussões, brigas, e a vida se torna um tanto desagradável pela falta do conhecimento dos pais em lidar com seus filhos nessa nova fase de suas vidas.

Para nós, educadores, que prezamos pelas leis do ensino e abraçamos a responsabilidade de alcançar os nossos alunos com uma aprendizagem de qualidade, a todo instante descobrimos a importância que tem o conhecimento desse ser humano que cresce e aprende. Como ele vive? Quais as suas perspectivas e propósitos para o futuro? Quais são seus anseios? Quais suas reais necessidades? E, finalmente, quais suas carências afetivas? São perguntas que precisam ser respondidas por quem tem a responsabilidade de ensinar e educar adolescentes.

Necessário se faz estudar a vida do adolescente, as situações comuns vividas nesse momento de sua vida, pois o conhecimento dos problemas enfrentados pelos nossos pequenos e novos jovens é fundamental para todos os educadores que desejam sucesso nesse aspecto da profissão. Educar adolescentes é diferente, exige estudo e preparação; do contrário, não seremos capazes de enfrentar com sucesso nenhum dos obstáculos que encontraremos pela frente.

Consideramos a adolescência a faixa etária mais complexa de lidar, conviver e ensinar. Por outro lado, os nossos queridos jovenzinhos estão vivendo os anos mais fáceis de absorver os conhecimentos de que dependerão por toda a vida. Aqui está a preciosidade de buscar conhecê-los e alcançá-los com o que há de melhor: os ensinamentos da Palavra de Deus.

Não podemos deixar escapar de nossas mãos uma oportunidade tão boa de ajudar os adolescentes a descobrirem as Verdades Sagradas. Conhecendo como vive e como se comporta o adolescente, facilitará, então, o desenvolvimento do nosso trabalho.

Para termos mais sucesso nesse ponto, podemos buscar ajuda dos familiares dos adolescentes, na tentativa de conscientizá-los de como é importante para a educação deles, nesse momento crucial de suas vidas, a parcela de contribuição de cada membro da família, especialmente o envolvimento dos pais. Assim, o adolescente se sentirá valorizado e os pais, recompensados pela resposta que receberão de seus pequenos jovens.


Aproveitar o seu potencial

Por estarem em processo de formação, especialmente no desenvolvimento mental, os nossos queridos adolescentes aprendem com muita facilidade. Aproveitar sua potencial capacidade de absorver e apreender os conhecimentos que lhe farão crescer tanto na graça como no conhecimento de Deus e das coisas boas que estão ao seu redor é papel fundamental, primeiramente dos pais e também dos educadores cristãos.

A adolescência é a fase onde acontecem as maiores mudanças da vida. Os questionamentos naturais da idade levam os adolescentes ao estudo, a pesquisa e a busca por respostas às suas muitas indagações. Eles gostam de participar de qualquer atividade que seja interessante; não gostam de estar parados, querem ler, falar, escrever, se movimentar. O certo é que eles sempre estão procurando o que fazer.

Precisamos aproveitar toda essa energia e talento desse ser humano em pleno desenvolvimento. Todo esforço em buscar desenvolver temas apropriados é válido e proveitoso. Adolescentes gostam de discutir e, consequentemente, aprender assuntos que dizem respeito às práticas de suas vidas, como relacionamentos, adolescência, namoro, saúde, profissões, amor, casamento, família, vida, morte etc. E quando levamos esses temas para discussões em sala de aula, nos sentimos gratificados com o resultado obtido, pois geralmente eles se empenham na exposição de suas ideias com muita competência. Não há coisa melhor do que vê-los aprender da forma como eles mais gostam!

O educador dessa faixa etária deve estar preparado para ensinar de forma produtiva, e jamais deverá deixar de estudar e pesquisar esses aspectos tão importantes para o desenvolvimento do seu árduo ofício. Aproveitar o potencial de absorção do conhecimento existente em nosso adolescente é cooperar com o desenvolvimento de toda sua vida.


Encontrar estratégias adequadas

O processo ensino-aprendizagem acontece quando conseguimos atingir a atenção e o interesse de alguém. E com os adolescentes não é diferente. Como ensiná-los a Palavra de Deus, em dias tão difíceis? É necessário descobrir estratégias adequadas para aplicá-las no momento certo. Precisamos adaptar e usar dinâmicas que envolvam a participação dos nossos jovens, conscientizando-lhes da necessidade de Deus na vida, de como dependem do Senhor para viver em paz em um mundo tão corrompido. Levar o adolescente à leitura bíblica, à pesquisa e ao estudo da Palavra são pontos fundamentais para que possam tomar gosto pelas Verdades Sagradas.

Em meio a tanta violência e ao envolvimento exagerado com equipamentos eletrônicos nessa era da comunicação rápida e fácil é que o adolescente vive, e se fascina com as facilidades e descobertas. O que podermos fazer como igreja ou como educadores que desejam investir esforços para envolvê-lo com as coisas espirituais? Todo esforço, seja da família, da igreja ou particular de nós, educadores cristãos, será válido para aproximar nosso adolescente de Deus.

Junto com toda a criatividade que devemos ter para ensinar essa turminha distraída com tantas coisas do mundo ao seu redor, que tentam desvirtuá-los dos caminhos do Senhor, precisamos como líderes bem preparados ter uma vida espiritual equilibrada com oração e testemunho, porque tais coisas certamente os nossos queridos adolescentes sempre buscarão em nós. Seguir o exemplo de um bom líder espiritual também é vontade deles.

Apresentando-lhes atividades interessantes, levando-os à discussão de temas com lições que podem ser aproveitadas para a prática do dia-a-dia de suas vidas cristãs, é possível alcançar muitos dos nossos jovens adolescentes com os ensinamentos da Palavra de Deus e fazê-los jovens de bom testemunho.

Nunca devemos dar como castigo aos adolescentes a leitura bíblica. Nada obrigado vai trazer-lhes algum ensinamento, mas só poderá causarlhes aborrecimento e desinteresse. Cada atividade proposta ao grupo deve ser apresentada inicialmente com um propósito. Os porquês, os benefícios, como e quando vai ser útil à vida do adolescente são questões cruciais a serem pensadas por cada pai e educador cristão. Precisamos saber o momento certo de utilizarmos os recursos didáticos apropriados para o ensinamento que queremos transmitir naquela aula, palestra ou situação de aprendizagem.

Nós, como educadores de adolescentes, devemos ser líderes determinados, corajosos, constantes estudiosos; devemos estar preparados para todas as situações adversas de nossa missão e buscar nos capacitarmos, lendo bons livros da área e também participando de cursos, palestras, congressos e seminários que possam contribuir de alguma forma para o nosso bom desempenho.

A verdade é que se não conseguirmos alcançar os nossos adolescentes e ganhá-los para o Senhor, o mundo os ganhará de nós, coisa que jamais devemos permitir tanto como educadores quanto como líderes e pais.

Verdadeiro desafio se nos apresenta: a educação de adolescentes nos moldes estabelecidos pela Palavra de Deus. No entanto, conhecendo melhor essa fase da vida, procurando aproveitar os potenciais conhecimentos de nossos adolescentes e formulando estratégias através das quais possamos alcançar as mentes e os corações de nossos pequenos jovens, estaremos no rumo certo da saudável educação de nossos alunos. Em nome de Jesus, ganharemos essa batalha! Ela é e será sempre nossa porque o Senhor está conosco! Amém!

Alderí Ribeiro de Moura Cruz é professora de Língua Portuguesa, coordenadora pedagógica de ensino na rede pública e é coordenadora do Departamento de Educação Cristã da Assembleia de Deus em Rio Branco (AC)

Fonte: http://www.cpadnews.com.br/





domingo, 13 de junho de 2010

Dia 13.06 - Feliz Dia do Pastor!

*
A Coordenação da UAADEG parabeniza os nossos Pastores!!!

sábado, 12 de junho de 2010

Vou comemorar agradecendo a Deus, afirma Lúcio.


A seleção brasileira é uma das favoritas para vencer a Copa do Mundo 2010. Se isso acontecer, o capitão Lúcio afirma que vai levantar o troféu em uma das mãos, enquanto a outra será levantada para agradecer a Deus.

O mundo do esporte internacional pode ser um lugar difícil para ter uma posição de fé, mas Lúcio se mostra firme.

Em 2002, um grupo de jogadores do futebol brasileiro se conheceu antes do jogo do campeonato contra a Alemanha. Naquela época o capitão se encontrou com Kaká, Edimilson e outros atletas para um momento de estudo da Bíblia e oração. Durante as reuniões, eles oravam e adoraram a Deus. “Nós decidimos que queríamos fazer algo para glorificar a Deus. Coloquei uma camiseta que dizia 'Jesus te ama’. Esta foi a minha maneira de dizer ao mundo que eu estava grato ao Senhor, e que ele era minha razão para jogar", conta.

Mas desde o final de 2002, a FIFA proibiu o uso de slogans religiosos sobre os equipamentos pessoais e roupas dos jogadores, mas isso não impediu que Lúcio e seus companheiros cristãos.

Lúcio afirma respeitar a decisão da FIFA, mas ele acredita que Deus vai dar outra forma de testemunhar o seu amor para o mundo, lembrando que o nosso comportamento em campo também pode ser usado por Deus. “A coisa mais importante é plantar uma semente, e deixar que o Espírito Santo convencer as pessoas da maneira que eles devem seguir. Tudo que eu faço é para glória de Deus - e eu acredito que as pessoas vêem isso, e pode ser levado a Cristo por meu exemplo”, testifica.

Lúcio afirma que Jesus é o melhor amigo e um companheiro constante. “Ele é fiel e está sempre ao meu lado, seja na dor da derrota, ou na alegria da vitória. Ele esta comigo, mesmo quando o meu nome é totalmente esquecido”.

O capitão

Ele usa o bracelete de capitão para comandar a equipe de futebol do Brasil, que é uma das favoritas para ganhar a Copa do Mundo. Lucimar da Silva Ferreira, mais conhecido como Lúcio, é um líder, dentro e fora do campo. Lucio é membro ativo do Atletas de Cristo, movimento evangelístico brasileiro de atletas cristão e espera ver seu sonho concretizado no Mundial de 2010 Copa na África do Sul.

Lúcio afirma que a Bíblia é seu manual de instruções, que o ensina a andar segundo a vontade de Deus. Ele considera a maior vitória é ter Deus em sua casa. “Tenho um relacionamento diário com Deus, lendo sua Palavra e passando um tempo em oração. Sei que Deus sabe o que é melhor para mim em todas as situações. Deus oferece vida, amor e paz. Ele nos ama incondicionalmente e nos oferece a sua alegria”, conclui.

quarta-feira, 9 de junho de 2010

terça-feira, 8 de junho de 2010

Conferencia Pentecostal reuniu mais de 30 mil pessoas na cidade de Natal-RN

O último dia da 3ª Conferência Pentecostal em Natal ficou marcado na vida de todos aqueles que tiveram a oportunidade de participar do evento.

Durante a manhã, no templo-central da AD potiguar, obreiros de diversas regiões participaram dos últimos estudos. Foram momentos de compartilhar o que Deus tem feito entre o seu povo não somente no Brasil, mas em todo o mundo.

Logo na primeira parte, o doutor Ron McManus, dos Estados Unidos, ministrou sobre O Marco Efetivo para o Líder do Século 21. À tarde, foi a vez do pastor Antonio Gilberto, consultor doutrinário da CPAD, falar sobre Lições Permanentes do Primeiro Pentecostes.

Do outro lado da cidade, no Congresso Nacional Feminino, as cerca de 800 mulheres participaram de estudos bíblicos com a psicóloga Sonia Pires (SP) e a missionária Samira Santos (RN). Além dos estudos, testemunhos e muito louvor e adoração. Irmã Wanda Freire, presidente da Unemad falou ainda sobre a importância das experiências vividas com Deus.

À noite, no Espaço Cultural de Natal, mais de 10 mil pessoas participaram do culto de encerramento. De acordo com os organizadores, durante os três dias, cerca de 30 mil pessoas passaram pelo local para ouvir a Palavra de Deus.

O culto de encerramento teve a participação do Coral e Orquestra da AD em Natal e dos cantores da Patmos Music, Victorino Silva, Marcelo Santos, Lília Paz e Sumara Santos. As lideranças eclesiásticas e as autoridades convidadas foram homenageadas.

Ao final, o pastor José Satírio dos Santos, da Colômbia, ministrou a Palavra de Deus. Após a leitura em Atos 1.4-8, pastor Satírio falou sobre a expectativa que faz com que as pessoas percam a visão do que Deus fará no futuro. Segundo ele, “expectativa é aquilo que embarga a vida de uma pessoa quando se está caminhando para alcançar uma resposta”. “Nesta passagem, vemos Jesus lutando contra a expectativa dos discípulos. E não devemos esquecer que Ele já tomou o controle de todas as coisas”.

O pastor encerrou conclamando a todos a buscar um avivamento genuíno que “produz milagres, abre portas para o futuro e provoca mudança de vida”.

Veja as imagens do evento.

segunda-feira, 7 de junho de 2010